Origens e dinâmica do Poker Texas Hold’em

Um dos jogos de cartas mais populares em todo o planeta e amplamente praticado em cassinos (tanto por visitantes quanto por competidores em grandes torneios), o poker é também uma modalidade que conta com diversas variantes. Entre todas elas, uma se destaca mais, sendo predominante na maior parte dos grandes campeonatos mundias: o Texas Hold’em.

Não é à toa que esta modalidade de poker também está presente em todos os maiores cassinos online do Brasil e do mundo. Afinal, o Texas Hold’em transcendeu a classificação como jogo de azar (tais quais blackjack e roleta, por exemplo) e se consolidou como um esporte da mente.

As origens do Texas Hold’em

A modalidade leva esse nome porque sua origem está ligada à cidade Robstown, no estado norte-americano do Texas, no início do século XX. Embora haja controvérsias sobre a precisão dessa informação, ela é considerada oficial pela Legislatura texana.

Ao longo da primeira metade do século passado, o Texas Hold’Em (à época chamado apenas de Hold’em) foi se popularizando e chegou à capital mundial do entretenimento, Las Vegas, sendo praticado em diversos cassinos da cidade, como Golden Nugget, Dunes e Stardust. A principal inovação que a modalidade trazia era um maior número de rodadas de apostas, o que conferia mais dinamismo ao jogo e diluía o fator sorte, sobretudo quando comparado ao 5-card draw.

O grande ponto de estabelecimento do Texas Hold’em aconteceu em 1970, quando foi fundado o World Series of Poker, principal circuito mundial do esporte, que tinha o Texas Hold’em como base para seus torneios. A partir daí, a modalidade se espalhou por todo o planeta e se consolidou como a mais popular do poker mundial, atingindo as transmissões de TV, jogos e outras plataformas.

 

Como funciona o Texas Hold’em

Antes de mais nada, é preciso esclarecer que o Texas Hold’em está mais relacionado aos esportes da mente do que propriamente aos jogos de azar, como era em sua origem. Embora a sorte seja um fator importante, os pontos fundamentais do jogo são a capacidade de blefar, rápida tomada de decisões, rapidez nos cálculos, administração de recursos (bankroll) e, acima de tudo, a habilidade em decifrar comportamentos alheios.

Para entender o funcionamento do poker, é preciso compreender três tópicos básicos: o ranking de mãos, o posicionamento e as rodadas de apostas.

Ranking de mãos

Cada jogador recebe duas cartas fechadas por rodada, e o objetivo é combiná-las com as cinco cartas comunitárias da mesa para formar a melhor combinação possível de cinco cartas. A força dessas combinações é determinada pelo ranking de mãos.

A mão mais forte possível é o Royal Straight Flush, que é uma sequência composta por 10, valete, dama, rei e ás, todos do mesmo naipe. Depois, vem o Straight Flush, que segue a lógica do Royal, mas sem terminar no ás.

A terceira mão mais forte é a quadra, que consiste em quatro cartas de mesmo valor. O full-house (uma trinca e um par) é a quarta combinação mais poderosa. Depois vêm o flush (cinco cartas do mesmo naipe), straight (cinco cartas em sequência sem que tenham o mesmo naipe), trinca, dois pares e um par.

Se nenhum jogador tiver alguma combinação, o vencedor é definido por aquele que tiver a carta de valor mais alto na mão, sendo o ás o mais forte e o 2 a carta mais fraca.

 

Posicionamento

Antes de entender a dinâmica de rodadas, é preciso compreender a importância do posicionamento em uma mesa de poker. Ele é definido em torno do dealer, que é um disco que passa de jogador para jogador a cada rodada, no sentido horário

Em outros tempos, o dealer indicava, entre outras atribuições, o jogador responsável por embaralhar e distribuir as cartas ao demais. Porém, hoje em dia há um profissional que faz esse papel nos cassinos (também chamado de dealer). No caso de jogos online, quem faz isso é o próprio software.

No entanto, isso não significa que o botão do dealer é irrelevante – muito pelo contrário. Afinal, o jogador que está com o botão do dealer é o último a agir nas rodadas, o que confere uma enorme vantagem nas apostas.

Os dois jogadores imediatamente à esquerda do dealer são os blinds, que levam esse nome porque são forçados a fazer uma “aposta cega” antes mesmo de receberem as cartas. Isso garante que sempre haverá um valor mínimo no pote para ser arrecadado pelo vencedor. O primeiro é o small blind, que deve arcar com metade do valor obrigatório (o blind) antes de receber as cartas. À esquerda dele está o big blind, que paga o valor total (esse valor aumenta ao decorrer da partida).

 

Rodadas de apostas

A primeira rodada é o chamado pré-flop, que ocorre depois que todos os jogadores recebem suas cartas. O primeiro a agir é o jogador à esquerda do big blind e ele pode tomar três ações distintas: cobrir o blind (call), aumentar a aposta (raise) ou fugir (fold). A rodada se encerra até que todos os jogadores que não fugiram tenham aportado o mesmo valor.

Depois vem o flop, que é quando a mesa conhece suas três primeiras cartas. Começa então uma segunda rodada de apostas, na qual o primeiro a agir é o jogador à esquerda do dealer, sempre em sentido horário. A dinâmica é a mesma.

Na sequência, vem o turn, quando a quarta carta é mostrada, seguido de mais uma rodada de aposta. Por fim, o river, quinta é última carta comunitária.

Após mais uma rodada de apostas, acontece o showdown, que é quando todos os jogadores mostram suas cartas e o vencedor é determinado e leva o pote. Se houver empate, o pote é dividido. No entanto, é muito comum que nem seja preciso chegar ao showdown para conhecer o vencedor, já que todos os outros podem fugir antes mesmo do final.

Esse é apenas o básico do Texas Hold’em. Seu domínio exige horas de estudo e prática. Mas não se engane: não há modalidade de poker mais popular no planeta!

Cassino Bônus 
BodogBodogR$5.000Jogar
BetwayBetWay CasinoR$4.000Jogar
LeoVegasLeoVegasR$8.000Jogar